CONTATO

SHOWS

BETINA RODRIGUES

Tel: 11 94991 8289

betinaina@gmail.com

REDES SOCIAIS

betina

  • Instagram
  • Facebook
  • YouTube
  • Twitter

fotos & Artes 

press release

Monkeybuzz - Betina – Hotel Vülcânia

Segundo disco da compositora traz experiência psicodélica intensa e instigante

Cansei do Mainstream -Explore o universo particular da cantora em Hotel Vülcânia

Tenho mais disco que amigos

Lançamentos nacionais: Betina

Bio

Betina, artista curitibana, lançou Hotel Vulcänia em 2018, segundo disco de sua carreira, e desde então já fez shows no Cine Joia, Centro Cultural São Paulo, Festival Fora da Casinha, Fauhaus e Porta Maldita, além de outras casas da capital paulista.

Tanto a sonoridade, quanto à identidade visual que desenha o projeto refletem na construção de um universo à parte, que flerta com o onírico.

O próprio nome do trabalho veio de um sonho de Betina. O videoclipe da faixa homônima, disponibilizado em fevereiro deste ano e dirigido por Liz Riscado, dá conta de apresentar com detalhes a plasticidade deste disco-sonho construído com materiais sintéticos, cor e imagens analógicas. Uma mistura de tecnologias que resulta em um cenário de filme de ficção científica retrofuturista, onde em uma das cenas, ela aparece no suposto quarto do Hotel Vulcänia. Suas imagens intercalam com as do artista Tatá Aeroplano, que além de ser coautor da faixa, seu nome é citado na letra.
No momento em que Betina decidiu fazer as malas e vir para São Paulo, já tinha a intenção de gravar seu primeiro disco solo Carne de Sereira (2016), que tem como destaque a faixa Cafuné, premiada como melhor música no Festival de Bandas e Clipes de 2016. Na ocasião, Betina fez shows de abertura no Circo Voador para artistas como Jards Macalé e Baby Consuelo. A compositora também fez parte do espetáculo musical O Sítio do Pica-Pau Amarelo, liderado por Bnegão, que a convidou para interpretar a personagem Emília.
Betina é aposta na atual cena musical brasileira. Em suas composições, a cantora subverte várias vezes sentimentos, sem medo de ousar. Fala sobre a feiúra e o não-amor em uma viagem original e que oferece algo novo à música brasileira. Suas letras falam de questões de sua própria vivência, e sobre sua evolução como artista em tempos difíceis. Os novos timbres e arranjos presentes em seu trabalho traduzem um pouco de suas mais recente descobertas na música. A sonoridade está em algum lugar entre nuvens de reverb e dreamy synths.
A voz doce e o perfil multifacetado dessa musicista livre e intensa, chega para seduzir ouvidos bem sintonizados e corações dispostos a navegar por novas sonoridades. Betina traz na veia todo conhecimento vivido nas artes visuais e também nos palcos, mas não se prende a rótulos e influências, pelo contrário, reinventa-se de forma criativa em Hotel Vulcänia. É um disco de 10 faixas, com participações de Tatá Aeroplano, Heloiza Abdalla, Pedro Bonifrate, além de Dinho e Benke Ferraz da banda Boogarins.
O disco foi gravado por Gui Jesus no estúdio Canoa em junho de 2017, mixado por Diogo Valentino, produtor da obra, e masterizado por Rodrigo Sanches no estúdio RootSans. Além de Betina nos vocais, alguns pianos e teclados, participaram das gravações Allen Alencar (guitarra), Bruno Matuck (baixo), Irina Neblina (teclado/piano), Luccas Villela (bateria) e Diogo
(guitarra).

videos

SPOTIFY

INFO